quinta-feira, 16 de setembro de 2010

REPRISE-vale a pena ler de novo


Pintura de Cândido Portinari




MELODIA

Sua mãe dormia de janela aberta. Um flautista forasteiro adentrava o quarto e começava a tocar e o som suave da flauta invadia as entranhas da jovem. Com o passar do tempo, seu ventre começou a inflar e, ao invés de um bebê, uma melodia brotou do sexo dilatado. Hoje em dia, sempre acompanha a mãe à feira e faz as crianças dançarem.
Postar um comentário