terça-feira, 28 de setembro de 2010



ESTRANHO DESEJO

Prepara o chá como todos os dias, porém neste dia, um morcego apareceu na cozinha. Fica com o coração sobressaltado e as assombrações da infância foram desenterradas da memória. Nunca gostou muito de histórias de vampiros, recordava-se do pai de face pálida, com os caninos protuberantes, que participava de uma seita em que os integrantes se consideravam vampiros. Até hoje, tem as marcas de seringa. O pai retirava-lhe o sangue, todas as noites.

De repente, dá-lhe uma vontade de comer carne mal passada. Estranha o desejo, pois é vegetariano há anos.
Postar um comentário