domingo, 23 de abril de 2017

Fala comigo

diz alguma coisa sei lá sobre seu trabalho viagem quem te sacaneou espera um pouco continue online esta noite preciso de companhia as lembranças estão jorrando em mim não queria falar daquele jeito com Marina meu pai me telefonou e não quis atender mas e aí vai viajar com a Sandra para onde? O quê está com sono? Nem são três horas da manhã fala comigo o quê? Vai se foder não preciso de ajuda só quero conversar as máscaras voltaram querem me pegar viu a Laura? Como, morreu há dez anos mas eu a encontrei outro dia e conversamos muito ela me disse que mora num jardim lindo... Cara tem pessoas me perseguindo elas são pernetas e usam óculos escuros com certeza é algo ligado ao governo tu sabe que fui abduzido, né? Tem uma aranha me encarando ela tem os olhos da professora Creusa lembra-se dela? Bem, estou muito ocupado e preciso desconectar estou arrumando minhas malas viajarei para Nova York para um congresso ultra secreto até mais querido fique bem e não tente mais se suicidar tá bom





 

sábado, 22 de abril de 2017

SOPRO



Imagem encontrada no google

Quando começou a ouvir algo que não entendia, descobriu que era vazia. Aos poucos, definira formas e significados a partir dos sons que adentravam no fundo do armário.. Não queria ser mais subjugada. Aos poucos a palavra transformava seu corpo artificial em carne e osso.

“Sofia, meu  nome”, disse de repente. Saiu do armário e se olhou no espelho. Era uma mulher nua. Pegou uma blusa e uma bermuda esperou seu “dono”, lendo alguns contos de um livro jogado na cama. Via aquelas letras embaralhadas nas páginas, formando-se em palavras, frases e orações.  Apaixonou-se pela literatura e adorava ouvir o “ possuidor” ler em voz alta, ela começou a nascer a partir daí.  Havia uma citação que espelhava o que sentia:
"A palavra é meu domínio sobre o mundo." Clarice Lispector

Ouviu o barulho na porta, respirou fundo. Já sabia o que diria.
Antônio não comprou uma boneca inflável porque se sentia triste ou sozinho. Queria dar um tempo nas relações amorosas, pois tudo se tornava chato e tinha preguiça de cultivar relacionamentos. Com o utensilio erótico, extravasa todos seus fetiches sem vergonha.

Ao abrir a porta, assustou-se com uma mulher vestida com sua roupa. Quis chamar a polícia, mas ela pediu para que a escutasse. No início, Antônio se sentiu em um romance absurdo e no sense, como uma boneca inflável se tornou uma mulher tão independente e cheia de vontades.  Sofia disse para ele que desejava conhecer o mundo, ler vários livros e que precisava de ajuda. Antônio respondeu que era impossível e a mandou ir embora do apartamento.

A mulher não arredava o pé, então, Antônio ameaçou novamente a chamar a polícia. Sofia argumentou que se fizesse isso, relataria à polícia que ele a abusou por muito tempo, tornando-a escrava sexual. Antônio resolveu cooperar.

   Sofia era inocente, pensava que respirar e ser de carne e osso bastava para ser viva. Entretanto, descobriu que no mundo dos Homens precisava de documentos que provavam sua existência. Sem RG, CPF e Titulo de Eleitor, ela não existia, como muitos por aí. Antônio tentava explicar que, antes de tudo, precisava ter uma Certidão de Nascimento. Como não tinha pais e nenhum outro parente, teriam que procurar a justiça. Enquanto isso, Sofia queira ler junto com Antônio e ele, a princípio meio contra gosto, levou-a até para a oficina literária que participava. Sofia descobriu que ser mulher de verdade tinha alguns convenientes. Sofria com a menstruação, percebeu que quando não tomava banho fedia. Além de odiar fazer cocô e xixi. Todavia, concluiu a que a vida é feita de momentos bons e ruins e que são importantes para existência. 


Realmente nesta história não houve amor à primeira vista, pelo contrário, Sofia e Antônio se detestavam, apesar de gostarem dos mesmos livros e lugares. Toleravam-se. Mas, com o passar das estações, surgiu certa amizade.  Cada vez mais queriam ficar juntos.

Familiares e amigos diziam que ele estava maluco de ficar como uma moça que foi boneca inflável. Antônio nem ligava e Sofia aos poucos descobriu que ele é um homem gentil e não um egocêntrico que só desejava saber de si.  Aprenderam muitas coisas juntas e até o sexo foi um aprendizado. Andavam em todos os recantos da cidade e curtiam cada momento juntos nos cafés e bares.  Seguiam a risca o refrão da música:
“Pedes-me um momento
Agarras as palavras
Escondes-te no tempo 
Porque o tempo tem asas
Levas a cidade
Solta me o cabelo
Perdes-te comigo
Porque o mundo é o momento”( Pedro Abrunhosa)]

Sofia conseguiu finalmente ser registrada e a ter documentos para poder trabalhar. Antônio sempre ao seu lado, feliz com suas conquistas. Todavia, começaram a entender que se tornavam mais amigos do que um casal. A relação estava morna em demasia. Mesmo tristes, resolveram se separar, para viverem outros amores.
Experimentaram vários amores, paixões, divórcios e tiveram muitos filhos, mas a amizade continuava entre dois. Quando envelheceram, decidiram morar juntos.
Anos mais tarde, familiares os encontraram um ao lado do outro. Antônio já velho e inerte na cama e Sofia, uma boneca inflável vazia. 


Conto ao som:




SEGUIDORES



 

No ônibus, dou uma olhada no face para ver quem deu indireta em quem, quem se divorciou, quem brigou com quem, clicar like, compartilhar frases irreverentes, fotos e vídeos fofos. Além de curtir os postes dos amigos e dar parabéns para gente que nem sei quem é mais, para fazer uma social. Além de deletar e bloquear gente sem noção que adora escrever textão... No reflexo da janela, alguém vê meu face e o que estou fazendo nele.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Expectativas

Imagem encontrada no google


– Anda menino!! Escreva um discurso para homenagear sua irmã, no seu aniversário de quinze anos.


– Eu não consigo. Tento, mas minha mente está vazia de ideias.


– Você não se diz escritor?


– Só consigo escrever sobre o que acontece comigo e ideias que passam pela minha cabeça. Não se lembra que só tiro nota baixa em redação?


– Já vi que não tem jeito... Pode deixar que vou escrever alguma coisa. Vai colocar suas besteiras no blog... como aquele conto seu, sobre uma boneca inflável que se torna numa bruxa e transforma o seu ex-dono em vibrador. Quando você vai criar jeito, menino?


– Um dia... Já postei outra história, quando puder, dá uma olhada. Outra coisa, este conto que você achou ridículo, outro dia recebi um e-mail emocionado de uma mulher, dizendo que graças ao meu conto, ela teve coragem de largar o marido, uma mala sem alça. Agora, ela está vivendo um novo amor.


domingo, 16 de abril de 2017

ENCONTRO



Vi um menino triste. Reconheci-me no seu olhar e fui ao seu encontro, dizendo-lhe que tudo ficará bem. Ele sorriu para mim e virou à esquina.

Ao retornar para casa, lembrei-me de que um homem me disse as mesmas palavras. 


sábado, 15 de abril de 2017

CONSELHOS




Adorava reler os livros de certa escritora, que a ajudou bastante na criação dos filhos. Mas, hoje, sentia-se desamparada. A autora não publicava mais os conselhos.


Pois, foi assassinada pelo filho.

segunda-feira, 10 de abril de 2017

DEVER CUMPRIDO



Aniversário do meu filho, preciso organizar os preparativos... Mamãe está com uma dor no peito, preciso levá-la ao médico... Espera, o diretor diz que preciso gritar ainda mais. Também, preciso levar Belinha ao veterinário para castrá-la, do contrário pode ter câncer. Como? O diretor me diz para abrir mais as pernas e gritar palavrões. Como estará Rose com o filho doente? Ligarei para ver se precisa de alguma coisa, sei lá, que eu compre aqueles remédios caríssimos. Rose é uma empregada ótima e quase da família.  Agora, o diretor quer que fique por cima... Cada vez mais em me decepciono com os políticos, só querem roubar a gente, se pudesse, os faria desaparecer. O diretor pede para ficar de quatro e gritar mais alto e, o pior, que estou rouca, descobri que tenho calos na garganta. Não posso me esquecer, preciso dar uma revisada nos meus poemas, quero lançar meu primeiro livro ainda este ano. Que lindo, Carlão tatuou nos braços a foto dos pais, ele sempre foi um filho amoroso. Quem o vê me possuindo com força, nunca acreditará como é uma boa alma. Uma vez, defendeu-me de um namorado violento. Que pena que seja tão bem casado com Marinalda, inclusive, tem uma tatuagem dela no peito e, nas costas, a dos filhos.  O diretor me manda fazer outra posição, ainda bem! Estou com câimbra! Hoje, quando saí de casa, vi um arco-íris lindo, tirei até foto. Adoro ver tudo que é belo e me emociono, mas, não posso chorar, tenho que lamber os lábios,  revirar os olhos e gemer. Terminando por aqui, vou para casa e tomarei um longo banho. Verei um filme com meu filho.Cena final, o diretor me pede para fazer cara insana e gritar bem alto. 
Enfim, mas um dia de trabalho cumprido... 
    


sábado, 8 de abril de 2017

COMPARTILHAR



Uma é só brilho e a outra penumbra.
Quando Laura se machucava, porque roubavam sua luminosidade, Sofia vinha ajudá-la a se recuperar.
Então, aos cuidados da segunda irmã, Laura ficava mais brilhante, aquecendo o coração sem esperança de Sofia.
Ajudavam-se, compartilhando a luz e a escuridão.


terça-feira, 4 de abril de 2017

“ UMA VIDA EM SEGREDO”( conto de 2012)



Imagem encontrada no google


- Doutora, não queria matar meu marido. Só pretendia tirar da cabeça dele a amante que morava nos seus sonhos. Desejava libertá-lo daquela parasita, doutora, deixava-o fraco de tanta safadeza imaginária.

***



Uma mulher vestida de preto e com óculos escuros olhava fixamente para o quarto da paciente, que matou o marido. Enfermeiros e médicos lhe atravessavam e nem percebiam sua presença.

Conto ao som: 



domingo, 2 de abril de 2017

CÚMPLICE



Todos dormem
Sinto que sou a única pessoa viva na Terra
De repente, peido!
A madrugada continua sepulcral
É cúmplice de meus puns.

domingo, 26 de março de 2017

VAGABUNDAS




Para ele, todas eram assim. Por isso, batia e abusava delas. A única que prestava era sua mãe, que com receio dele ser afeminado por não ter nenhuma figura masculina em casa, ensinou-lhe a ser um “ homem de verdade”.


domingo, 19 de março de 2017

O estranho



imagem encontrada no google


Quando Laurinda viu pela janela um homem estranho a caminhar ao redor da casa, sentiu aperto no peito. Falou para o marido comprar alarmes e até uma arma. 

O marido achou exagero, mas realizou o desejo dá mulher para ela ficar calma. Com o passar do tempo, Laurinda via o estranho todos os dias e o medo aumentava. Quem era aquele homem? Sentia-se cada vez mais em perigo. 

O marido resolveu que precisavam tirar umas férias juntos e foram à casa da serra. Laurinda, mesmo em outro lugar, sentia a presença do estranho, porém, decidiu ocultar o medo do esposo. 

Madrugada na serra, o breu era mais intenso e parecia uma manta pesada que a sufocava. Teve pesadelos de estar sendo perseguida. Quando acordou, viu que o marido não estava na cama e foi procurá-lo no escritório.

Ele estava ao telefone e dizia baixo para ter calma que tudo acabaria logo. Laurinda ficou curiosa e se concentrou para ouvi-lo, já que uma forte chuva começava. 

Ouviu que o marido planejava algo, estranhou seu jeito, não parecia o homem que conviveu por vinte anos. Ouviu-o dizer para alguém que ela já assinou as apólices e só faltavam os detalhes para matá-la. 

Então, a verdade revelou-se. O estranho que ela via ao redor da casa era o marido, o tempo todo. Não o tinha reconhecido, porque fora de casa, era outro, o caçador que esperava o momento certo para agir.

Foi ao quarto e pegou a arma da bolsa. Retornou para onde o marido estava e atirou até acabar munição.

Depois, ligou à polícia e disse que matou um estranho que tinha invadido sua vida.


domingo, 12 de março de 2017

Tão perto tão longe, tão longe tão perto



Quando fazia sexo com a noiva, sentia-a distante.
Ele desmanchou o compromisso e foi fazer uma longa viagem. Anos depois, reencontraram-se e o amor que tinha pela ex-noiva voltou.
Quando transaram novamente, ela disse emocionada que finalmente encontrou seu verdadeiro amor.
Então, ele compreendeu que quando se afastou, tornou-se aquele que ela esperava por muito tempo.


sábado, 11 de março de 2017

Coisas da vida




- Amigo, te adoro! Você é o cara!! Parece lá em casa. Vou passar meu novo número de telefone. Caraca! Já está na minha hora, a gente se vê depois, tchau!
- Ele é bem simpático.
- É sim, mas nunca o encontro. Mudou de casa e de telefone e nunca me passa seus novos contatos. Olha que vivo na mesma casa há anos, além do mesmo número de telefone, poderia passar seus dados rapidamente. Sempre está ocupado e apressado.
- Procura nas redes sociais.
- Eu não consigo achá-lo de jeito nenhum. Falaram que tem, mas, nunca o encontrei.
- Deixa ver se eu o acho no meu celular. Encontrei facilmente...Ué, será que ele o bloqueou?
-Por que ele faria isto. Somos muito amigos!



sábado, 4 de março de 2017

Juntos e misturados


- Por que me sabota? Não me deixa sair? Quero conhecer a imensidão deste mundo e até de outras galáxias. Sempre diz que não estou pronto e me prende a você. Deveríamos ser melhores amigos, já que sou você também. Não entendo o que fala e suas atitudes, você parece estrangeiro. Por favor, deixa-me ir.
- Querido, não sobreviverá aqui fora. É um sonhador incorrigível, logo, é frágil para enfrentar as porradas que acontece. Sem minha existência, estaria destruído há bastante tempo. Pode me chamar de "bucha" ou "marionete", mas, sobreviver na vida real, precisa-se ter um estômago forte para não vomitar toda hora. Será que não entente que estamos juntos e misturados? Você precisa de mim para protegê-lo e eu necessito de sua imaginação para colorir minha vida. Além, de manter minha ética viva e não cair no automatismo. Juntos, nós evitamos despencar no abismo.
- Por hoje, você me convenceu. Porém, um dia, saltarei no escuro para encontrar minha liberdade.
- Talvez, neste dia, irei contigo, deixando minhas máscaras em casa.


terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Amores, cuidados e posses( alguns minis incluídos)





Sempre quer publicar primeiro nas redes sociais dele, para, principalmente, marcar território.  Mesmo, que não estivessem mais juntos há bastante tempo.

***

Corta as asas do passarinho para não fugir.
***

Quando o namorado começou a dar muita atenção para o cachorro, "sem querer", deixou o portão aberto e ninguém mais viu o cão.
***


Vê toda hora o relógio. Está apreensiva com a chegada do filho, que foi sozinho à escola pela primeira vez.
***

Percebe que um cara olha para sua namorada. Ele a abraça e lhe dá um beijo, que a deixa surpreendida, pois fazia tempo que não praticava este gesto.
***

O outro, quando vê o objeto de seu amor dormir, entregue aos seus braços, pensa que poderia ficar assim eternamente.

***

A criança quer tanto proteger o pintinho, que nem percebe que o bichinho está amassadinho e sem vida nas suas pequeninas mãos. 



domingo, 26 de fevereiro de 2017

Subestimar é perigoso...


Desconfiava dos sedutores e belos, tinha medo de ser manipulado pela lábia deles. Só se envolvia com os feios e os pobres coitados. 
Achava que assim, estaria por cima e nunca seria enganado. 
Entretanto, teve uma surpresa. A esposa desprovida de beleza o roubou, com ajuda de melhor amigo dele, que antes era seu capacho.

Concluiu que não são somente os indivíduos sedutores e lindos que precisava ter cuidado, mas, inclusive, os "inferiores" ou  os "sem atrativos".

sábado, 25 de fevereiro de 2017

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

" Viu papai, mamãe sempre esteve aqui."

Cena do filme a árvore da vida


Papai me dizia que mamãe tinha ido embora. Mas, eu sentia sua presença e seus carinhos. Um dia, encontraram os ossos de mamãe enterrados no quintal.

Até hoje, procuram pelo papai.


Enquanto isso, eu e o espírito de mamãe ficamos assistindo a tevê, a sua espera, para ser uma família unida novamente.


Tia Cassandra






Espera ansiosamente o carnaval. 
É a época que pode tirar a máscara e ser ela mesma.


segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Caminhante





Olhou para poça e viu a lua refletida. Lembrou-se de um haicai :“na poça da rua o vira-lata lambe a lua”* .

Quis beijá-la, mas veio a repulsa.

Pisou na poça desfazendo a imagem da lua. Não queria aceitar, mas mesmo sentindo nojo, invejava o vira-lata.


*Millôr Fernandes

Reverso


Madrugada de segunda chegando...

 

video


Finalzinho de domingo se esvaindo. O tempo é foda, sempre mostra que o mundo gira. O sono tenta se manifestar, mas, a luz do celular o inibiu. Outro dia, ouvi uma médica dizer que para estimular o hormônio do sono a melatonina é necessária ter o quarto bem escuro. Ai, que mora o problema, tantas informações e estímulos que se deseja ficar conectado vinte quatro horas. Como as pessoas de antigamente conseguiam viver sem Internet? Como eu suportava há vinte anos! Chega! Preciso dormir! Amanhã é dia de labuta. Desconectando a força! Que Morfeus me ajude a dormir e a ter sonhos bem agradáveis.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Loucos?!


  
Desde que me entendo por gente, quando a noite chegava e o sono vinha, ninguém dormia. Todos ficavam vagando por aí como zumbis e à espreita de quem está acordado, para mordê-lo e o transformar como igual. Ao amanhece, todos voltavam ao normal e agiam como se nada tivesse acontecido.

 No início, tinha medo, mas, me acostumei com os sons que minha família emitia. Comecei a dormir tranquilamente, enquanto os outros acossavam. Sempre escutei gritos na alta madrugada, era um "acordado" que foi descoberto. Ao crescer, curti minha infância e juventude sem muito drama. A única coisa que me incomodava era os gritos ou quando alguém ficava a me observar para ser se dormiam realmente.

O tempo passou, tive mulher e filhos. Eram zumbis, também. Como estava habituado, nem me importei. Até quis, ser mordido por eles para não ser mais diferente. 

Quando surgiram as redes sociais, descobri o "grupo dos acordados". Entrei em contato e conversei bastante com os integrantes. A que dialogava mais comigo era Ana e nos conhecemos no mundo real. Era casada também e sofria de ver os seus na madrugada, caçando os acordados.

Nós nos apaixonamos, porém, não podíamos abandonar nossas famílias. Encontrávamos um jeito para passar a noite se amando trancados num quarto de motel, enquanto os zumbis noturnos perambulavam pela madrugada.

Será que somos os loucos?! Ou pertencemos aos poucos sãos que ainda existem no mundo? 



domingo, 29 de janeiro de 2017

REFLEXO

New York Movie- Edward Hopper


O filme contava sua história. Perplexa, ausentou-se da sala de projeção. Uma lembrança surgiu de uma região nebulosa da memória. Há alguns anos, sonhara que estava com um jovem roteirista de cinema e que lhe revelara tudo sobre sua vida. 

sábado, 21 de janeiro de 2017

OBSERVO A VIZINHA DE BINÓCULO

Night Windows (1928) de Edward Hopper




 Ela tropeça e torce o pé! E agora? Como vou ajudá-la sem ser descoberto? Pensa Pensa Pensa...

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

EXAUSTA( conto antigo)


Imagem encontrada no google

gritos das crianças, dor de cabeça, marido na guerra; mãe doente entrevada na cama, meus olhos não conseguem ficar abertos, o bebê chorou o dia inteiro; não tem quase nada na dispensa, as crianças reclamam, dou um safanão nelas; deixo-as de castigo. O fogo me esquenta, ao mesmo tempo, parece que me convida para dançar; de repente as sombras dos moveis e dos talheres se estendem por toda casa. “MAMÃE”, retorno à consciência, “ Vovó morreu!”; coloco o pequenino no berço, vou ver minha mãe. As crianças reclamam do frio, almejam colocar mais lenha para alimentar a lareira. Digo que atravessamos tempos de crise, precisamos poupar e parar de frescura. Olho novamente para o fogo, como queria ter aceitado o convite o convite do forasteiro...


Também, publicado em http://tudocultural.blogspot.com.br/




terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Consciência




video


Sabia que era bonito e perfumado, mas, sentia um odor forte que não conseguia se livrar. Ficava horas no chuveiro e ainda o cheiro persistia. Refugiava-se na admiração dos outros, só que durava pouco tempo. A solidão vinha e o odor tornava-se mais presente. 
Ele sabia que algo estava errado, porém, ficava na superfície da racionalidade, uma vez que não queria ser tachado de louco.

Quando dormia, devorava todos os calmantes que encontrava. Refugiava-se na não consciência.

Um dia, percebeu-se no abismo e, pela primeira vez, não sentiu o cheiro peculiar. Deu um salto no escuro, feliz.

Estava livre!

Quando vejo um papel higiênico esvoaçante...

video


 Lembro-me de prima Laura vestida de noiva. A pobrezinha fez o próprio vestido e amava o noivo.

Mas, ele fugiu para não se casar. Conheceu uma palhaça e descobriu que queria ser um palhaço, também. Os amantes saíram por aí sendo o casal mais engraçado de todos os tempos. 


Prima Laura ficou louca com a notícia. Rasgou o enxoval e se jogou da janela, completamente nua. No lugar, onde caiu, surgiu do nada um belo jardim admirado por todos.



quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

INFORMANTE



Todos se perguntavam como o jornalista-fofoqueiro conseguia informações quentíssimas das celebridades. Sempre publicava notas exclusivas. 
Sua fonte principal era a lua que espiava por milênios o cotidiano dos famosos. 
Depois, contava-lhe tudo.


Indiferença( conto antigo e revisado, pelo menos por enquanto)

“Odeio os indiferentes. Acredito que viver significa tomar partido. Indiferença é apatia, parasitismo, covardia. Não é vida. Por isso, abomino os indiferentes. Desprezo os indiferentes, também, porque me provocam tédio as suas lamúrias de eternos inocentes. Vivo, sou militante. Por isso, detesto quem não toma partido. Odeio os indiferentes.” Fonte: Quinzena, nº 236. São Paulo, CPV, 31.08.96, p.32. Antonio Gramsci 

 Vi um assassinato, merda! Não posso me preocupar com isso. Tenho prova amanhã cedo na faculdade, preciso arranjar emprego; levar o cachorro ao veterinário, comprar as coisas para o churrasco do final de semana. Nem conheço o cara que foi morto. Tenho muitos problemas para resolver. Bem, estava equivocado... 

Meses depois, fiquei perplexo com o sumiço de minha noiva e com um bilhete curto: " estou indo embora, não te amo mais" , pedi à sua mãe que me deixasse ir ao quarto da filha. Ao vasculhar todo o lugar, descobri o diário dela: "...estou apaixonada por ele e esta paixão me deixa louca. Ele me revelou sua profissão, tive medo e ao mesmo tempo excitação. O meu namorado é indiferente, já o outro é quente e atencioso. Um dia, comentou que me viu saindo com Jorginho e que eu parecia estar. Falou que o reconheceu, quando assassinou seu desafeto... Quis matá-lo, também, mas, o meu namorado não fez nada como sempre (vivi só para si!!!). Então, Márcio decidiu deixar pra lá e poupar a vida Jorginho . Disse que vai fazer o último serviço, que custará uma boa grana. Depois, a gente vai fugir para um lugar tranquilo. Não vamos passar a perto."

 Pois é, deveria ter denunciado aquele cara. Agora, serei alvo de fofoca de toda a vizinhança. Mas o tempo passa. Esse caso que aconteceu comigo se tornará indiferente para mim e aos outros. Cairá no esquecimento.


quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Famoso, quem?


Oi, sou eu. Não se lembra de mim? Participei de um famoso programa de televisão... Ainda não sabe quem sou? Além do programa, dei tantas entrevistas. Namorei até atrizes e modelos famosas da época... Também, não as conhece, que isso?! Depois, não me venha falar que "sou o famoso, quem?". Vai procurar no Google, com certeza encontrará um material vasto sobre mim e minha carreira... Participei de um programa muito famoso( como já mencionei antes) e frequentei lugares badalados em que só os ricos e famosos transitam. Fui até para um castelo famoso... Caralho, meu filho, ainda não sabe quem sou? Desculpa, mas, é um jornalista de bosta! Não tem internet em casa pra fazer uma pesquisa antes? Pois é, hoje em dia, não precisa mais fazer Comunicação Social para ser jornalista, não é mesmo?Ahn? Você é formado? Pode até ser, porém, formou-se numa faculdade de merda, né? Também, para fazer fofoca e intrigas, não precisa de diploma... Calma, não fica nervosinho, é que sei muito bem sobre isto, já que quando estava no auge da minha fama, inventaram tanta coisa ao meu respeito... O quê, já acabou a entrevista, jura que não quer me perguntar mais nada? Poxa vida, tem certeza? Olha, hoje, minha agenda está disponível... Está certo, então. Agora, não vai distorcer o que falei! Vou processar até uma vírgula fora do lugar.