terça-feira, 9 de maio de 2017

Pelo menos, uma vez na vida...



É uma bela jovem e dirige sozinha pela estrada em busca de liberdade. Seu carro quebra e um desconhecido a ajuda. Dá carona para o desconhecido e uma forte atração surge entre eles.

A mulher tem receio que ele seja um tarado, já o homem pensa que a jovem pode ser uma emboscada. Talvez seu com comparsa esta na próxima curva. Mas, ela se reconhece no olhar dele e vice e versa. Os dois queriam ser livres pelo menos uma vez na vida.

Nada acontece e param num motel de estrada, só há um quarto vago. Decidem ficar juntos e segundos depois, sozinhos, entregam-se ao desejo até o anoitecer. Sentem-se com asas e voam em todos os recantos inimagináveis.

No entanto, nem se dão conta que seus antigos parceiros obcecados e obsessivos colocaram rastreadores em seus respectivos celulares e já sabem que estão juntos no quarto. Também, reconhecem-se na traição e na vingança.


Estranhamente, quem os vissem, teriam a impressão de que estavam com olhos felinos.
Postar um comentário