quarta-feira, 20 de outubro de 2010


A Viagem de Chihiro
IDEIA:
“ Por que, não conta a história de um personagem que não tenha sexo, idade, etnia e nem opção sexual? Tenho até o começo para você: Olha a cidade que se decompõe em várias cidades: dos estudantes, dos executivos, dos mendigos... Almeja encontrar a cidade que será seu lar. ”

Eu: “ Como assim?”

Ideia: “ Um personagem que está na inércia e que começa ater vida, a partir o olhar de cada leitor.”

Eu: “ Veja se eu entendi? O personagem terá forma através do leitor, mas como posso escrever um personagem assim?"

Ideia: “ Escreva e veja as possibilidades.”

Eu: “ Eu fico imaginando um antropomórfico gelatinoso andando pela rua e quando alguém olha para ele, transforma-se em homem, mulher, criança ...”

Ideia: “ Não seria interessante? Você colocaria um personagem amórfico e os leitores é que vão definir como será o personagem.”

Eu: “ Vou pensar. Mas, agora estou morrendo de sono.”
Postar um comentário