segunda-feira, 25 de outubro de 2010



ABRE O CHUVEIRO...

olha, através do basculante embaçado, uma gárgula do prédio da frente. Fica levemente ruborizada ao pensar que pode haver uma câmera escondida registrando sua intimidade ou que, ao anoitecer, como em algumas lendas, a gárgula ganhe vida para observá-la.
Postar um comentário