domingo, 2 de agosto de 2009

Crédito da foto: http://oglobo.globo.com/blogs/arquivos_upload/2009/03/224_530-mulher%20de%20branco.JPG

ANA CLARA

Os pais rigorosos queriam que somente fosse se consultar com ginecologistas e dentistas mulheres. A moça obedecia sem pestanejar e passava horas nos consultórios. Alguns pacientes reclamavam da demora. Muitas vezes, as doutoras davam-lhe carona até sua casa. Os pais admiravam como elas estimavam Ana Clara e a convidavam para festas de aniversário ou confraternização no final de ano. Eles sempre a acompanhavam. Um dia, quando a filha morreu sufocada com um salsichão, espantaram-se ao presenciar um monte de mulheres de branco em volta do caixão de Ana Clara aos prantos.

Postar um comentário