segunda-feira, 21 de maio de 2012

POST DELETADO


OUTRA VEZ O SONHO

Sou uma gelatina cósmica e translucida. 

Vago no universo. 

Sei que estou me repetindo. Mas é um sonho recorrente. 

Atravesso a imensidão e o silêncio não é angustiante, pelo contrário, uma bela melodia. 

Sempre quis ser amorfo. 

No universo, as explosões são sem estrondos: caos quieto. Curioso experimentar o vácuo das palavras e sentir por osmose outras realidades. 

De repente ouço despertador, preciso me despedir do sonho. Porém a gelatina cósmica e translúcida continua em mim.

Postar um comentário