quinta-feira, 3 de maio de 2012


Imagem encontrada na  internet


DOIS EXTREMOS 

 Estou dividido entre a criança e o velho. Não existe o jovem em mim, portanto não tenho o meio, só a extremidade do início e o fim. Às vezes, sou sonhador e quero viajar com as bolhas de sabão para um mundo encantado. Do outro, estou cansado de viver e desejo sossego. A criança e o velho vivem uma relação de amor e ódio. Já eu, sou um mero observador. Mas, às vezes, sinto falta do meio, por onde anda? Deve está hibernando em algum lugar.
Postar um comentário