segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

“ Não estou perdida, mas achada na imensidão do mundo”

Imagem encontrada no google


Um dia, a menina percebeu que a bailarina da caixinha de música havia desparecido. Chorou muito, pois adorava vê-la rodopiar. Anos depois, já uma moça recebeu um cartão. Sorriu e ficou feliz pela bailarina. 
Postar um comentário