segunda-feira, 23 de novembro de 2015

GRANDEZA INESTIMÁVEL ( Miniconto antigo e retocado)



Enquanto o homem a possuía, ela olhava fixamente a estatueta. Um dia, o senhor não quis mais seus serviços e lhe ofereceu uma grande quantia em dinheiro. A jovem disse a ele que desejava a estatueta. Satisfeito, deu-a sem pestanejar, a peça não lhe era valiosa. Mas, para ela, tinha uma grandeza inestimável.


O objeto foi feito pela sua avó que deu de presente para um político que prometeu grandes melhorias à pequena cidade, onde moravam. Todavia, ocultava suas verdades intenções com a máscara de “senhor respeitável”.


Estava com a avó quando a senhora deu a lembrança ao político. Como sentia saudade dela...


Saiu e o homem nem percebeu, estava planejando negociatas com seus assessores pelo celular.


Postar um comentário