sábado, 21 de novembro de 2015

FOME DE PRIMEIRAS VEZES



“...Aborreço-me da possibilidade
De vida eterna; o tédio
De viver sempre deve ser imenso.
Talvez o infinito seja isso...
Já o tédio de o pensar é horroroso.” Trecho do poema de Fernando Pessoa Primeiro Fausto Primeiro Tema MISTÉRIO DO MUNDO 


O peso da eternidade é quando deixamos de sentir pela primeira vez as coisas e como sinto saudade disto, tanto pelo bem e pelo mal. Tudo fica tão repetitivo que não consigo mais sentir nada. Olha que só tenho mil anos de existência e a fome de sentir pela primeira vez aumenta cada dia. Já conheci tanta coisa neste mundo que o tédio me sufoca. Tudo se repete, só mudam os atores. Preciso encontrar um jeito de morrer, mas estou amaldiçoado de ver a humanidade repetir os mesmos erros. Entretanto, ainda sinto que há ainda em mim aquela criança curiosa que acumula primeiras vezes. Só que está soterrada pelo conhecimento milenar que adquiri. Talvez, se eu conseguir me livrar de tudo, conseguirei sentir minha última primeira vez, a morte.


Postar um comentário