sábado, 1 de setembro de 2012




Imagem encontrada no google

“Algo se quebrou”

Quando teve este pensamento, a casa adormecida parecia outra. Procurou os cacos, mas tudo esta limpo.

Pergunta-se onde está ao atravessar o corredor silencioso. Lembra-se que retornou, porque ia ao enterro da tia, que o criara. Ao vê-la no caixão, parecia ser outra pessoa, não a que habitava suas lembranças. “ Não é essa casa, vivi muitos anos na outra casa para saber que não é essa.”

Tudo começou, quando ouviu um barulho de algo se quebrar. A partir daí, um mundo desconhecido se apresentou para ele. 

Continuou a procurar os estilhaços do antigo mundo, mas não estavam mais lá. Estava só numa casa estranha. 

Amanheceu e pela primeira vez, os raios do sol machucaram seus olhos.

Postar um comentário