terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

SÓ MEU NOME( miniconto antigo)




Vocês estão vendo lá, bem distante, um pontinho de luz? É uma janela. Quem será que não consegue dormir e atravessa a alta madrugada? Será que, na verdade, é meu duplo? Ou na verdade é uma pessoa muito diferente de mim que, talvez, só assiste a um filme? Há pontinhos luminosos pela cidade, tentam clarear a escuridão da noite, porém, o objetivo central é iluminar a escuridão interna que sempre vem através de sonhos ou pensamentos. Será que a pessoa da luz acesa ao longe, olha o pontinho de luz do meu quarto e se pergunta quem está aqui? Será que saberei respondê-lo? Direi o que sei, meu nome.


Postar um comentário