domingo, 14 de fevereiro de 2016

Overdose de si



Em dia qualquer, de repente, começou a se ver em todo lugar. Não entendia a razão de todos terem seu rosto. Logo, um medo de ser devorado por ele mesmo surge violentamente e se trancou no quarto a espera de tudo passar. Desligou celular, telefone fixo e nem usou o computador. Mas, o abismo aumentava e ele caía ainda mais nele. Desmaiou.
Quando recobrou a consciência, foi à janela e olhou um balão flutuar na rua.  Os transeuntes surgiram e percebeu que tudo voltou ao normal.

Salvou-se de si mesmo. 
Postar um comentário