domingo, 28 de fevereiro de 2016

Início de madrugada...



Uma joaninha aparece no meio da sala. Fico perplexo, há muito tempo não vejo uma joaninha. Chamo minha sobrinha para verificar se é realmente ou uma pulga. Ela confirma e a defende da formiga, que parece atacá-la. Akira se aproxima latindo, seu instinto protetor quer nos proteger do "perigoso" inseto. Minha sobrinha pega um pedaço de papel, conduz a joaninha para subir nele e a coloca na planta que fica na janela da sala. De repente, penso que este acontecimento é um milagre para eu perceber a diversidade de vida que pulsa em todo lugar. Os mundos paralelos não são somente histórias de ficção, existem realmente. Também, a joaninha aparecer ao caso aqui em casa, pode ser um toque de magia, quem sabe? Sinto-me diminuir. Será que se eu for tirar selfie, a foto capturada será de uma joaninha? Bem, acho melhor dormir, estou entrando num terreno perigoso que será difícil retornar.
Postar um comentário