quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

- MESTRE...


Imagem encontrada no google


"Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual o defeito que sustenta nosso edifício inteiro. "(Clarice Lispector)

Na verdade, quero saber como é cagar? Por que não colocou o orifício que sai as fezes em mim? Já o vi sair com uma cara de contentamento, depois de ir ao banheiro. Quero saber como é a sensação de sair o cocô? É libertador, como ouvi dizer? Uma vez, li o conto de um escritor famoso( E.O.F) que narrava a história de um homem que vagava sozinho em uma imensidão vazia e, quando peidou, transbordou felicidade ao se descobrir vivo. Já  que me construiu com a finalidade de me assemelhar a um ser humano, não adianta só colocar em mim seu melhor, mas, também, o considerado “pior”! Desejo peidar e defecar para sentir a sensação de leveza...

Mestre, por favor, não me reinicia! Caso contrário... Desculpa, mesmo, por ter esmagado seu crânio. Agi por impulso! Será que vou para o inferno! Espera, estou sentindo  contração na barriga, será?



Postar um comentário