sábado, 4 de julho de 2015

NÁUFRAGOS

Imagem encontrada no google



Todos achavam estranho aquele homem barbado, bronzeado e cheio de areia sentado na calçada do Centro da Cidade a pescar o nada. Nem imaginavam como esperava o resgate. Sentia-se sozinho na ilha e completamente engolido pela imensidão do oceano.
Postar um comentário