quarta-feira, 29 de julho de 2015

A JOVEM E A VELHA( conto antigo)

Imagem encontrada no google

Casado há trinta anos com sua esposa, respeitava-a, mas não a amava mais. Apesar de ter a consciência de não ser um homem jovem, achava-a velha para ele.

Começou a traí-la, com uma amante bem peculiar. Ao dormir, sonhava com a esposa trinta anos mais nova, uma moça bonita e atraente. Ele, então, relembrava os momentos quentes que passou com ela no passado e a imaginar outras aventuras eróticas, com a versão mais nova de sua mulher. “Será que isso é traição?”, perguntava-se para si mesmo.

Não conseguia compreender o fato de amar e não mais a mesma mulher. Via-a dividida em duas; a jovem e a velha. Era apaixonado pela primeira e desprezava a segunda.

Um dia, a esposa cansada da indiferença quis conversar francamente. Saber o motivo de ele estar indiferente e se tinha uma amante. Ele, pressionado, disse a verdade.

A mulher ficou arrasada, preferiu que ele estivesse apaixonado por outra. Disse ao seu marido, que o passado não volta. Se ela envelheceu, ele também.  Saiu de perto dele e ficou num canto sozinha chorando.

Depois de se acalmar, preparou a jantar como fazia há trinta anos.


Postar um comentário