sábado, 20 de outubro de 2012

sonhovivo@liberdade.com.br ( outra versão, mas continuou uma merda)





Não adianta me enterrar no seu inconsciente ou perfurar o meu coração pulsante com as garras de uma águia inventada. Vou viver e você terá que me engolir. Somos um só. Respeita os meus desejos, me assuma. É um covarde e tem vergonha de tudo. Vou vencê-lo. Terei como soldados vaginas-monstras com dentes afiados e seios-canhão que lançarão leites ácidos. Estas armas fatais destruirão a barreira intransponível que você tanto orgulha em ter feito. Desmancharei tudo que acredita. Não vou ter clemência, nunca teve comigo, implorei por anos a fio e você sempre fingindo que não sabia da minha existência. A sua covardia me fez feridas profundas. Imaginarei vermes para te consumir, sentirá fortes dores como eu. EU TE ODEIO!!!


***
Postar um comentário