sexta-feira, 24 de dezembro de 2010


Paulo José...

era um menino muito levado, que atazanava a vida de todo mundo. Um dia, ao ver a tia solteirona receber uma rosa vermelha do carteiro, entrou escondido no quarto da senhora e comeu a rosa rapidamente. Quando anoiteceu, teve dor de barriga e ficou assustado, ao ver as pétalas intactas boiando no vaso.

Quando cresceu, tornou-se jardineiro.

Postar um comentário