quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Clarice


ISMAEL NERY


Contou-me que nada é seguro. A revelação me fez vê-la um abismo. Agora, não estou mais caminhando e sim me equilibrando nas margens de abismos conectados.

***
Quando vejo uma gota de chuva pendurada na grade da janela prestes a cair, lembro-me de Clarice. Curioso que depois de ter este pensamento, recebi sua mensagem:
" Estou de volta às redes sociais. "

***
Minha mãe me ligou e disse que encontrou Clarice olhando sua antiga casa. Estava digitando no celular. Quando viu minha mãe, sorriu. Em seguida, desapareceu num passe de mágica. 
Quando acessei uma de suas redes sociais, li:
" Hoje, tive um encontro com o passado e foi bom relembrar. Senti a alegria de ver a menina que fui sorrir para mim."

***
MENSAGENS INSTANTÂNEAS
Dudu Oliva diz: " Quem é você? Apesar de tantos anos, não a conheço. Sempre foi a garota misteriosa e perigosa."
Clarice diz: " E você? Quem é? Às vezes, pensa-se que o mistério e o perigo estão no outro. É tão misterioso e perigoso como eu."
Dudu Oliva diz: " Engraçadinha!"
Clarice: " Vou indo, a lua cheia me chama. Nossos silêncios se dialogam."
Dudu Oliva diz: " Está bela realmente. Agora, ilumina minha cama e adoro dormir banhado por sua luz."

***
Clarice comentou sobre o seguinte post que escrevi no meu face:
"Eu erro, mas, ainda posso melhorar. Estou com corpo fechado para os que dizem que não posso. Levanto minha cabeça e seguirei minha travessia."

Ela só disse: " Está no caminho certo. Só dê um tempo para fazer curativos que surgirão no meio do caminho."

***


Clarice, onde está? Preciso de você? Sonhei que esta nua montada num elefante alado e segurava uma máscara. Para quem é esta máscara, Clarice? Era uma máscara prateada e fria e você sorria para mim. Qual é o significado deste conto? Será que quero ser outro ou despertar um personagem que adormece no meu inconsciente? Clarice se voltou, por que está off-line?

***
Clarice me responde dias depois...
“ Quem diz que estou trazendo trevas e não luz? Tudo é uma questão perspectiva”

***

Sonho

 Estou olhando o vulto de Clarice através de uma neblina. Eu começo a falar:

- Estou do lado de cá e você o de lá, quando nos encontraremos?

-Para mim, estou do dado de cá e você o de lá. Não sei se um dia a gente se verá ao vivo e a cores. Talvez, o interessante da nossa relação seja o encanto da imaginação.

- Estou embarcando na  sua loucura. Mas, não vou me preocupar.

- Que bom! Mantenho contato.

- Não desapareça de novo.

- Não prometerei nada.

- Tudo bem, até mais.

- Até logo, meu amigo.



Postar um comentário