terça-feira, 18 de dezembro de 2012

" PARAÍSO"





Não sei como vim parar aqui. Só sei que estou em frente da jovem, que toma chá no jardim e lê trechos de livros e versos, para mim. 

O curioso é que não sinto fome e nem consigo me levantar da cadeira. Mas, estou tão bem...


Impulsivamente, vejo meu reflexo na bandeja prateada.

Sou uma caveira.


CONTO AO SOM DE LAKMÉ


Postar um comentário