sexta-feira, 20 de novembro de 2009


Imagem encontrada no google


UMA VIDA EM SEGREDO

Era muito calada e passava a maior parte do tempo invisível para os moradores do populoso prédio, onde morava. Quando chegava a sua casa, retirava do armário um pequinês empalhado, que fora seu único amigo. Depois, ia à cozinha preparar o jantar e dar ração ao cãozinho. Detestava comer sozinha.

Postar um comentário