quinta-feira, 26 de novembro de 2009




Esmeralda Bruta




INFANTIL

Jogava suas ideias nuas e cruas, sem se preocupar com etiquetas. Sua infantilidade, na realidade, era o seu lado selvagem. Entretanto, não se pode confudí-lo com certas pessoas que se infantilizam por benefício próprio, fazendo-se de inocentes e frágeis com a finalidade de ser acolhidas e protegidas. Pelo contrário, ele era cruel com essas pessoas pseudo-infantis. Sem ter consciência, tinha um dom de irritá-las até perderem a paciência e revelarem quem eram realmente. Pouquíssimas pessoas conseguiam enxergá-lo como uma pedra preciosa, que nunca fora polida.
Postar um comentário