sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011




A CADA TENTATIVA...


de preencher um espaço vazio, outros se formavam. Ele retirava de um lugar para colocar em outro lugar. Quando deu por si, caminhava pelas bordas de imensas crateras.

Postar um comentário