domingo, 21 de novembro de 2010


“MULHER HONESTA”

Com as roupas extravagantes, que mostravam ainda mais o corpo esplêndido, todos os homens a desejavam. Mas, ela nunca ligou para eles; vivia muito bem com seu marido de oitenta anos. Foi o único que a viu como realmente era: a boa garotinha do papai.
Postar um comentário