terça-feira, 8 de setembro de 2009



Imagem enviada por e-mail

“ AMO”

Amanheceu desejando sentir o amor oceânico. Viver o sentimento em estado bruto, sem mais ideologias. Quis se despir dos discursos alheios que o antecederam há anos. "AMO", gritava em pensamento. Prometeu que não ia se aborrecer com o caos da cidade. Estufava o peito e não se importava que o coração pudesse se dissolver. Refletiu que viver era bom e o amor, uma atmosfera que tornava o mundo habitável: “ O amor é o universo”, repete baixinho como se fosse um mantra. Seu olhar se expandiu. Percebeu que as nuvens o acompanhavam; o rosto iluminado da jovem ouvindo no Mp3 as músicas de sua religião, um cachorro acompanhando a senhora com dificuldade de andar e o jovem casal com o bebê dormindo no colo materno...

Para os outros, parecia bêbado; porém estava inebriado pelo amor absoluto.

Postar um comentário