quinta-feira, 30 de julho de 2009



Imagem encontrada no google

PROCURA

Quando tinha crise de identidade, ia à casa da mãe. Lá, a senhora revelava particularidades e facetas suas que nunca percebera conscientemente. Dizia que o conhecia muito bem e ele começava a ficar irritado com a prepotência materna e uma duvida martelava em sua cabeça: “ Será que sou assim mesmo ou uma personalidade minha construída pela sua imaginação?”. Quando o conflito estava no ápice, despedia-se dela e seguia o seu caminho.


Postar um comentário