sábado, 23 de abril de 2016

Ao entardecer...( conto feito na madrugada)


Crédito da Imagem: anime hell girl




Uma menina olha fixamente para uma casa. Atravessa a rua e bate à porta. Um senhor atende e se surpreende com a inesperada visita. Manda a garota entrar.

- Ana, não mudou nada!
- Aparentemente sim, mas não sou a mesma.
- Senti tanta culpa... Na época era um menino e fiquei com medo.
- Você não tem culpa de nada. Não podia fazer nada. Que bom que conseguiu fugir.
- Não sei se estou sonhando, mas como continua tão jovem?
- O homem que encontramos na floresta, não era um monstro comum e me transformei em sua discípula.
- Nunca te acharam na mata. Pensei que ele a tivesse assassinado.
- Antes fosse. Seria preferível a ficar prisioneira desde corpo de menina há anos. Estou tão cansada.
- Eu também. Por isso, quando a vi, pensei que fosse a morte.
- Eu me transformei nela. Cometi muitas atrocidades. O homem da floresta me ensinou a ter prazer da crueldade. Mas, ainda existem resquícios de humanidade em mim. Rebelei-me.
-Onde ele está?
- Matei-o.
- Que bom! Mas, por que está aqui?
- Quero cuidar de você. Foi uma vítima, também. Nunca conseguiu seguir em frente.
- Minha amiga, obrigado. Estou muito doente.
- Sei, mas vamos aproveitar o tempo que nos resta.

Meses depois, o senhor morreu. Todos ao redor acharam estranho o desaparecimento da suposta neta. Ela chamou um vizinho e sumiu sem deixar rastro.  O legista deu o laudo de que faleceu tranquilamente, porém, algo estranho acontecera. Não tinha um pingo de sangue no seu corpo e havia dois pequenos orifícios no seu pescoço.


***
CONTO AO SOM:






Postar um comentário