domingo, 1 de março de 2015

GRITOS

Imagem encontrada no google


- Pai, ouço gritos em você.
- Que isso, filho? Está com uma imaginação fértil.
- É verdade, pai. Quanto tempo que não escreve.
- Estou tão sem tempo...
- Arrume um tempo, pai. Os gritos que vem de você, não me deixam dormir. Faz uma experiência, escreva.
- Tá bom.
O homem ligou o computador, começou a digitar algumas palavras. Com o tempo, a tela branca do Word transbordou palavras.  Ele se espantou com tantas histórias e personagens que gritavam em sua mente.  
Quando amanheceu, o filho muito contente foi ao encontro do pai, que ainda escrevia.
- Obrigado pai. Dormi muito bem.

- Pois é, enquanto eu vou penar no trabalho, já que não dormi nada. Mas, sinto-me em paz. A zoeira que estava na cabeça passou. 
Postar um comentário