domingo, 26 de maio de 2013

SOU EU NOVAMENTE




Estou há semanas sem escrever, nem mensagens nas minhas redes sociais. Sinto falta de ar e não durmo. Estou deserto. Socorro! Leio e vejo filmes, nada. Sonho, nada. Já não sou mais eu, não me reconheço quando me olho no espelho. As palavras são minha janela para o mundo. Vou me matar, quando não escrevo me sinto um ser inanimado. Por que a inspiração me deixou? A página em branco do Word perfura meu coração. Estou à deriva e ninguém pode me ajudar. Pela janela todo tipo de gente e quero caçar uma história. Se alguém estiver a me observar, pensará que sou um predador.  Talvez seja, mas não por carne, mas por ideias, casos e histórias que possam servir de alimento para minha imaginação desértica... Nada, as horas passam... Nada. A luz do sol bate na minha cara, amanhece. Uma torneira se abre em mim, jorrando várias ideias.  A página em branco é manchada por várias palavras que se tornam frases, orações, parágrafos, contos, crônicas, ensaios e romances. Graças a Deus, estou salvo. O deserto desapareceu e estou numa floresta rica de fauna e flora. Agora, sou eu novamente e respiro levemente.
Postar um comentário