segunda-feira, 20 de maio de 2013

TRAUMA



Desde menina, Laura tinha pesadelos que era atacada por vários homens. Mesmo com o passar dos anos, não se acostumava com eles e ficava longos períodos em depressão.

 Fez anos de análise, mas não houve melhora. Um dia, ao assistir um filme na tevê sobre uma garotinha, que houve escondida uma sessão de terapia do pai com uma paciente, vítima de estupro, uma lembrança muito antiga surgiu em sua consciência. 

 Quando era muito pequena foi brincar na casa de uma coleguinha, que o pai era psicólogo. Quando estavam brincando de pique-esconde, ela entrou no consultório, que ficava nos fundos do quintal da casa. Escondida embaixo do sofá, ela viu o pai da colega e uma jovem entrar. Teve medo de sair de lá e levar bronca.

 Ouviu a história da paciente e mesmo não entendo muito bem, as palavras da jovem a marcaram como se fosse a própria vítima.

 Depois da revelação, Laura sentiu-se livre. 
Postar um comentário