sexta-feira, 3 de agosto de 2012

POST DELETADO


Não adianta tentar procurar um motivo para algo acontecer. Na realidade, é uma combinação de fatores que leva a uma infinidade de possibilidades.

A noite chega e o sono vem, mas quero fazer tantas coisas. O dia poderia aumentar.

No meu armário tem um mundo mágico, onde existe uma princesa presa num castelo guardado pelo dragão. Salvo-a várias vezes.

Mais uma vez, consegui explodir por dentro. Estou protegido, agora, varrerei os estilhaços e ficarei bem. Vida adulta é isso mesmo.

Para mim, ausência de sentimentos é uma das facetas da miséria.

Expor algo íntimo é adentrar numa nudez mais profunda do que tirar a roupa simplesmente.

Leio não para ter cultura, mas para me transformar num ser humano melhor.

Pessoal, posso dar uma dica? Os espelhos da academia servem para observar se o exercício está correto, não para se autocomerem através deles.

Quando sempre vou à livraria, sinto-me ignorante. Tanta coisa produzida e nem tinha me dado conta. O mundo é tão veloz e sou tão lento.

Até que enfim descobri minha utilidade. Há pessoas que adoram crescer com os erros dos outros... Portanto, proporciono sempre com meus enganos muito prazer para elas.

Tempesteio de novo.

Outro dia na livraria, encontrei um livro de crônica de um jovem escritor. Custava 40 reais e, como sempre, não tinha grana. Admiro jovens que escrevem bem e consequentemente sinto uma pontada de inveja. Não terei vergonha de sentir inveja, é tão natural este sentimento. Por que tudo é motivo de neurose? O ordinário faz parte da vida.

Bem, fico por aqui. Estou vazio para descansar.


Postar um comentário