sábado, 10 de março de 2012

Outra versão de um conto antigo

De repente, tenho uma ideia para escrever uma história, mas, não é inédita. Ela se perdeu no tempo e aparece na minha mente de repente.




Diana - Renoir

















DIANA- Renoir



ESVAZIAMENTO

Ela está fora de si pintando um quadro. Ódio, frustração, orgulho, inveja e ira se diluem com as tintas. Terminada a obra, cai no sono e nem percebe que alguém sai do ateliê.

A pintora acorda cansada, mas feliz por sentir paz. Está no ateliê desarrumado. Tenta se lembrar do que aconteceu na noite passada, mas só se lembra de sonhar com uma caçadora que sai de um quadro. Resolve viajar à casa de campo para dar um tempo. Antes de sair, joga o retrato de um homem no lixo.

***


Prepara o café, e lê várias mensagens no celular. “ Está louca... Acabou...”. Uma flecha o perfura. A mulher que passou a noite ao seu lado encontra o corpo dele na cozinha e pela janela vê uma caçadora.




































Postar um comentário