domingo, 4 de março de 2012


- OI, LI SUA CRÔNICA NO SITE...

- Que bom.

- Acho você muito sarcástica e amarga.

- Cada um tem sua opinião.

- Desculpa, não sou bom com as palavras.

- Percebe-se.

- É que elas corrompem a realidade, sabe?

- Como? Pelo contrário, ajudam a compreender o mundo.

- Não sei... Gosto de praticar exercícios físicos. Além do corpo, molda a alma e me aproxima da verdade.

- Esta teoria já ouvi em algum lugar, mas as palavras fazem parte da realidade também.

- Não consigo enxergar deste jeito. Quando leio seus textos, vejo máscaras construídas. Tem medo do quê?

- Querido, está lendo muito livro de autoajuda.

- Eu? Só falo o que penso.

- Certo, tenho que ir.

****

Ela saiu pelas esquinas da cidade, sente-se mexida no corpo e na alma.

Ele volta aos exercícios físicos até o sol se pôr. Quando a noite chega, olha suas fotos espalhadas no pequeno apartamento e acredita estar chegando à verdade suprema. A imagem da cronista rodopia em volta da sua cabeça.
Postar um comentário