segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

CONTO ANTIGO REPRISE



Crédito da imagem: http://escrevalolaescreva.blogspot.com/2009/08/se-melhorar-estraga.html

"A memória é essa claridade fictícia das sobreposições que se anulam. O significado é essa espécie de mapa das interpretações que se cruzam como cicatrizes de sucessivas pancadas. Os nossos sentimentos. A intensidade do sentir é intolerável. Do sentir ao sentido do sentido ao significado: o que resta é impacto que substitui impacto - eis a invenção." Ana Hatherly, in 'A Cidade das Palavras' 




TUDO EM FAMÍLIA

Quando a jovem se encostou no muro, ouviu alguém a chamar. Era uma senhora bem idosa. “ Vem minha filha! preparei um lanche gostoso”. Ficou confusa, a velha não era a sua mãe e nem sabia se tinha uma. Cansada, não resistiu. “ Agora, vai tomar um banho. Está muito calor!”. Deu-lhe um vestido e toalha; a moça não tomava um banho tão gostoso há tempos, suas lembranças se desmanchavam e não conseguia se concentrar para pensar, só sentia. Tirou a roupa empoeirada, colocou o vestido e devorou o lanche.

À noite, chegou um rapaz e a olhou surpreso. A senhora quebrou o gelo: “ A sua irmã chegou de viagem.”. Ele falou em voz baixa: “ Irmã?”. A velha preparou o jantar e depois pegou algumas fotos antigas: “ Olha só, quando vocês eram bebês”. A moça estranhou, as fotos eram muito antigas e o rapaz, que chegara a pouco, possuía praticamente a mesma idade que ela. O rapaz olhava as fotos e tinha toda a paciência com a idosa, que não parava de falar. Quando a madrugada veio, o rapaz e a moça se encontraram na cozinha. Não se falaram, porém os olhares que trocaram diziam muita coisa do que acontecia. Com o passar do tempo, as lembranças da senhora foram preenchendo os vácuos da memória da jovem.

Ela começou a se afeiçoar à "mãe" e ao "irmão". O rapaz se aproximou dela e começaram a sair juntos. A mãe ficava na varando observando-os. Aos poucos, surgiu uma atração entre eles e, longe da casa, começaram a namorar. Queriam constituir família, mas estavam preocupados com a mãe, "Ela não vai suportará. É incesto", dizia o rapaz.. "O jeito é fugir", argumentava a moça.

Postergavam o sair da casa, mas quando a moça ficou grávida, não teve jeito. Tinham que ir embora. No jantar, a senhora disse ter algo importante a revelar: "Vocês não são irmãos de sangue. Eu os adotei quando eram recém-nascidos."

Os jovens contaram-lhe tudo e a idosa ficou muito contente:
"No fim, tudo ficará em família."

Postar um comentário