terça-feira, 11 de março de 2014

Bala perdida




Passou de raspão no ouvido de Eduardo, dizendo:

- Oi, amigo! Já que não posso beija-lo na testa, um beijo na alma.
Postar um comentário