quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

O dia estava muito quente...



Confeitaria Colombo



A senhora, já passando mal, resolveu entrar numa confeitaria. De repente, o ambiente mudou. Não havia tanto barulho na rua. 

Um rapaz com roupas antiquadas veio em sua direção. Tudo correu naturalmente. Começaram a conversar bastante. Ela tinha uma leve sensação de que o conhecia de algum lugar, mas a memória turva, devido à idade avançada, não lhe dava certeza se era lembrança ou fantasia. Olhou o relógio, estava na hora de ir. Despediu-se e voltou para a cidade caótica.

 Ao chegar a sua casa, foi ver o marido no quarto que, como sempre, estava alheio aos acontecimentos e a ela. Quando viu o rosto frágil do marido, reconheceu o jovem da confeitaria. Havia se esquecido do esposo jovem. Beijou-o na testa e foi tomar banho. 

Todos os dias, a senhora encontra o rapaz na confeitaria. 
Postar um comentário