domingo, 22 de julho de 2012

INTIMIDADES


Imagem encontrada na Internet




“A noite estava clara, cor de madrugada pensou, sentando no sofá. Um sentimento de liberdade interior brotava naquele silêncio. Um sentimento místico, meio alvoroçado, de alguém que, de repente, descobrisse que sabe voar. Por quê?” Intimidade, conto de Edla van Steen 



Encontrou este trecho de um conto por acaso na internet. De repente, sentiu certa intimidade com o fragmento do texto. Mesmo que não tivesse nada com a história, queria voar e observar os mistérios delicados da vida.  “Estou mar revolto, por quê?”. Dormiu sonhando.















Postar um comentário