domingo, 31 de julho de 2011


PERTENCIMENTO

 Cena do filme: "A dupla vida de Verónique"
"O lar é onde o coração do homem cria raízes."Autor - Ibsen , Henrik







Ela cansou de se fazer presente, sempre se sentiu desconectada de todos. Tinha marido e filhos, mas não se importavam com sua presença. Sentia-se fantasmagórica.


Um dia andava pela cidade. Percebeu que as ruas e as esquinas se prolongaram, formando um labirinto. Ficou nervosa, estava perdida. Repentinamente, encontrou um lugar que se parecia com o mundo que sempre vivera, mas não era. Andou por horas e resolveu ir ao endereço de sua casa, para ver se ainda estava lá.


Quando entrou no recinto, encontrou um marido e filhos amorosos. Pensou: “ eles são outros!”.  Passaram-se alguns anos e ela estava completamente integrada nessa realidade.


Às vezes, o medo batia à sua porta, quando pensava naquela vida passada. Tinha medo de retornar e, para não pensar, entregava-se por inteira neste mundo de agora, que era outro.

Postar um comentário