sábado, 7 de maio de 2011


CATIVA

Amava o marido. Mas, ele não ligava para ela; ficava a maior parte do tempo caçando borboletas. Então,  fez um desejo de se transformar em uma. Instantes depois, o marido encontrou uma rara borboleta pousada na cama. Capturou-a e a mumificou para eternizar sua beleza. A esposa gozou como nunca e, satisfeita, aceitou andar de braços dados com a morte rumo ao céu.

Postar um comentário