terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Consciência




video


Sabia que era bonito e perfumado, mas, sentia um odor forte que não conseguia se livrar. Ficava horas no chuveiro e ainda o cheiro persistia. Refugiava-se na admiração dos outros, só que durava pouco tempo. A solidão vinha e o odor tornava-se mais presente. 
Ele sabia que algo estava errado, porém, ficava na superfície da racionalidade, uma vez que não queria ser tachado de louco.

Quando dormia, devorava todos os calmantes que encontrava. Refugiava-se na não consciência.

Um dia, percebeu-se no abismo e, pela primeira vez, não sentiu o cheiro peculiar. Deu um salto no escuro, feliz.

Estava livre!

Postar um comentário