domingo, 25 de outubro de 2015

Na sala de espera

Imagem encontrada no google


“Neste mundo, há apenas duas tragédias: uma a de não satisfazermos os nossos desejos, e a outra a de os satisfazermos.” Oscar Wilde


“O homem é mortal por seus temores e imortal por seus desejos.” Pitágoras

Quando se encontraram, pela primeira vez, sentiram uma forte atração. Não queriam experimentar este desejo numa situação de angústia e dor. Consideravam-se os seres humanos mais desprezíveis.

Os dias se passaram e a sala de espera tornou-se um intervalo, onde ficam suspensos dos problemas. O tempo parava e só havia os dois no recinto. Nunca conversaram, mas eram cúmplices através das trocas de olhares. Entretanto, ao chegar o horário da visita e ambos visitavam seus doentes.

Um dia, quando um apareceu na sala de visita, não encontrou ninguém. Resolveu tomar um café e encontrou o outro a chorar em um canto do corredor. Foi ao seu encontrou e se abraçaram como se fossem conhecidos de longa data. Então, perceberam que a atração se esvaiu de dentro deles.

Nunca mais se encontraram na sala de espera.

Postar um comentário