terça-feira, 8 de junho de 2010






















UM CORPO NA CALÇADA...


cada transeunte que olhava a cena imaginou diferentes personagens que habitaram aquela carcaça. Quando a cena foi esquecida, eles se dissiparam como um sopro e o corpo retornou para o vazio.


Postar um comentário