domingo, 20 de junho de 2010



PAZ

Rasga a roupa da jovem e abre suas pernas à força. De repente, sua selvageria cessa ao ver uma rosa branca brotar do sexo da moça. Pega a flor e desaparece, enquanto ela volta para o lar, sã e salva.

Postar um comentário