terça-feira, 24 de julho de 2018

“Ainda escreve?”



Alguém me perguntou e não consegui responder.  Sou aquele que não tem respostas prontas.  Então, comecei a remexer alguns escritos antigos. Não escrevia há bastante tempo.
Ao relê-los percebi como tive várias fases. Houve momentos, os quais me inspirei Rubem Fonseca, Machado de Assis, Saramago, Clarice Lispector entre outros... Além, de ensaiar alguns estilos superficialmente. 
Na verdade, estes textos de anos guardaram, nas entrelinhas, meus eus passados e me surpreendi de como fui ingênuo, pretensioso, pouco profundo e tolo. Muitos dos meus textos antigos e atuais são superficiais e repletos de clichês. Ri que nem louco.
Compreendi que a escrita me levou a buscar minha individualidade. Antes, tentava viver personagens que agradassem os outros. Apaguei muitos( ouvi até gritos de certos personagens grotescos, que os considerava super originais na época) e continuei com outros que tinham boas ideias, quem sabe um dia,  irei melhorá-los...
Por enquanto, não tenho vontade de escrever.  Agora, só quero observar esta lua cheia pela minha janela e curtir o silêncio da madrugada.

Postar um comentário