quarta-feira, 15 de abril de 2009


 

Credito da foto:

http://www.culturaebarbarie.org/quarentena/passarinho.jpg



Vovó Ana

 

tinha um passarinho que cantava todo final da tarde. Um dia, a pequena ave foi consumida pelo último crepúsculo. Passados alguns anos, a senhora acorda com o seu amigo empalhado, em cima da prateleira do quarto, velando-a. Entretanto, não é ele quem a protege da escuridão da noite, pois aproveita estas horas para voar além do horizonte.

 

Postar um comentário