sábado, 3 de janeiro de 2015

INSÓLITO( conto antigo revisado, mas não sei se ainda está bom)


Imagem encontrada no google

“Sim, minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem das grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite.” Clarice Lispector


“Jogue fora as luzes, as definições.

Diga o que você vê na escuridão.” Wallace Stevens

LX300: - Sonho de novo com a criatura. Vive na floresta negra. Há momentos que parece me perceber e se aproxima de mim. Mas, para e ouve o barulho do vento nas árvores. O estranho é que ouço o barulho da floresta no quarto e vejo as sombras das árvores. Mas, agora, é diferente. Fizemos contato e experimentei suas sensações ao caminhar pela cidade. É uma criatura extraordinária. Gosto de me sentir confuso, já fui fazer uma revisão dos meus circuitos. Falei tudo sobre a criatura para você. Não pode caçá-la, agora, só porque tem curiosidades de querer dissecá-la.
O caçador ouve sua história com muita curiosidade.

Na floresta negra a criatura sempre percebia cheiros vindos de outras terras e ensaiava alguns passos para fora da floresta negra, mas, desistia porque o pranto da floresta a entristecia. Esquecia-se do desejo repentino.

 Porém, em uma madrugada, foi atraída por uma caverna que aparecera do nada na mata. Viu um corpo sem cheiro deitado na cama. A criatura observava, ficou fascinada por ele.  Lambeu-o, mas não sentiu nada.  Então, começou a visita-lo sempre quando as madrugadas tornavam-se mais densas e começaram a se conectar através dos sonhos de LX300. Depois, ele interagia acordado com ela, sem precisar sonhar.

O tempo passou e, em certa madrugada, a criatura percebeu LX300 agitado. De repente, sentiu-se observada. Por um triz, escapou de uma flecha. LX300 avançou contra o caçador, que o jogou para longe. A criatura avançou e olhou fixamente para o caçador, que sentiu um medo devastador por causa de seu olhar e, inclusive, ao ouvir os ruídos da floresta negra, fugiu.

A criatura se aproximou do LX300. Viu certas luzes surgindo na sua cabeça. Aflita lhe deu uma lambida. LX300 a agradeceu por mostrar um mundo tão diferente e belo. Entrou em pane e se apagou de vez e, na ária atingida, uma violeta brotou.

A criatura o levou para floresta negra.



Postar um comentário