quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Ideia antiga para um mini


 Imagem encontrada no google


Pó colorido

 - Pai, seria tão bonito quando a gente morresse se transformasse em pó colorido e fosse direto para o céu, virando estrela.
 - Seria mais prático, realmente, mas não fala isso na rua e nem na escola. Pegará mal pra você, ok?

O menino obedeceu, porém, já adulto a imagem ainda o emociona...

DENÚNCIA




Gente, é tudo verdade! Quando fui votar, vi uns gatos com uma atitude suspeita. Na verdade, eles são alienígenas disfarçados que desejam dominar o Brasil. É sério, eles querem roubar as riquezas do Brasil. Pior, além der serem extraterrestres são  comunistas e farão de tudo para transformar o país numa ditadura cruel. Muitos perguntarão por qual motivo sei disto? É porque sou bonito, bem sucedido, rico e branco( não tenho olho azul, mas possuo olhos verdes escuros!!!!). Não sei por quanto tempo, eles deixarão essa denúncia na internet, já querem colocar censura nela, mas, “pessoas” tomem cuidado, a invasão é uma realidade. Se os ETS comunistas dominarem o Brasil, acabarão com todas as instituições, até com a família. Só existirá caos e suruba cósmica. Ouçam o que estou dizendo!!! Porque  sou bonito, bem sucedido, rico e branco( não tenho olho azul, mas possuo olhos verdes escuros!!!!), logo, sou detentor da VERDADE ABSOLUTA.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

QUANDO EDUARDO EDUARDALIZA




























"Se me apetece rir de um louco, não preciso ir procurar muito longe; rio de mim mesmo."Autor - Sêneca







I
Eduardo voltou da Nova York mítica direto para o ônibus barulhento e sujo. Quer tanto conhecer a cidade que tudo funciona e é um paraíso. Tanto que nem se importa de viajar ilegalmente para lá, podendo ser deportado num piscar de olhos. Tadinho de Eduardo...


II
Outro dia, no trabalho, Eduardo imagina estar num café em Paris, lendo um livro hermético e profundo e fazendo pose de escritor -pensador. Sempre quis viajar para França, apesar de não ter interesse em aprender francês e nem juntar dinheiro com a finalidade de viajar. Na verdade, Eduardo prefere sonhar com a Paris mítica- glamorosa, fantasiando que chegando lá, todos o acharão com muita potencialidade artística, contratando até tradutores para decifrarem suas obras complexas. Eduardo é assim, mas ainda bem que a realidade o chama, quando lhe pede para desarquivar um documento. Eduardo trabalha num arquivo. Ele é, ao mesmo tempo,  água e terra.

 III
Eduardo acredita que os políticos precisam ser belos, para que o resto do mundo admire o país, como sendo o lugar de pessoas bonitas. Inclusive, crê que as pessoas lindas são mais bem resolvidas consigo mesmas, logo, serão mais éticas e menos corruptas. Eduardo é admirador da beleza e nem percebe que ela pode ser um abismo.
Pobre Eduardo...

IV
Eduardo tem pensamentos contraditórios, de repente imagina que é um voluntário que vai para África ajudar os necessitados. Agora, o elegante é ser politicamente correto e ser despido de desejos consumidores. Viajar para Europa e os E.U.A já saíram de moda. Entretanto, Eduardo fica na superfície do sonho. Não pensa que se sujará ou correrá risco de vida, pelo contrário, em seus devaneios, sempre está impecável. Realmente, Eduardo tem cabeça de rio caudaloso repleto de criaturas quiméricas.

V
Ninguém aguenta a loucura de Eduardo, muitos acham que ele dissimula para fugir da realidade e todos ficarem com pena dele. Eduardo não entende a agressividade das pessoas, tranca-se no armário, onde luta contra a rainha-mexilhão-devoradora. Sua espada afiada é a única arma que consegue vencê-la e salvar o reino de cristal azul intergaláctico. Eduardo tende a ser mais água do que terra.


VI
A família resolveu internar Eduardo numa clínica. Eduardo achou o lugar lindo, principalmente o jardim. Começou a imaginar que era um castelo só seu, os funcionários e os pacientes eram todos empregados seus. Eduardo foi feliz para sempre...




***


quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Tempo e espaço






Conversas sobre política, filosofia e arte. Todos com os respectivos discursos afiados. Vejo a lua e sinto que somos testemunhas de como o ser humano é pretensioso. Deixa me apresentar, sou uma sombra à deriva que vaga nas fendas do tempo e do espaço.


segunda-feira, 20 de outubro de 2014

O INSACIÁVEL

Imagem encontrada no google;  ALFIE – o sedutor

- João, precisamos conversar.

- Sim, está tudo bem?

- João... Estou apaixonada por outra pessoa.

- Quem, Antônia?

- Lauro.

- Lauro? Antônia, eu te amo! Tudo bem que não sou rico como ele, além da pegada que ele tem e de seu corpo escultural nos mínimos detalhes.

- João, como você sabe que ele tem uma pegada forte e detalhes de seu corpo escultural?

- Por nada! Só imagino. Por favor, vamos passar uma borracha em tudo isso e vamos ficar juntos.

- Estou achando isso muito estranho. Você não está puto e sinto que tem algo a esconder.

- Para de bobagens, Antônia. Lauro é o tipo de pessoa que só quer seduzir e ser seduzido.

- Como sabe de tudo isto? Eram apenas conhecidos... Espera um pouco, tiveram um caso também?!

- Antônia, por favor, vamos deixar quieto. Bosta quanto mais mexe, fede.

- Fale, João. Precisamos encarar a verdade, é a única chance de a gente ficar bem de novo.

- Certo, lembra-se da festa do Vagner? Estávamos andando pelo sítio dele e conversávamos assuntos sem importância, de repente, ele me beijou e aconteceu.

- Não acredito! Ele me pegou também nessa mesma festa!

- Antônia, ele é insaciável!

- O que faremos?

- Não sei, mas te amo, apesar de ter a ideia fixa no Lauro.

- Eu te amo, também, João, mas estou vidrada nele.

- Que tal a gente passar mais tempo juntos e fazer uma segunda lua de mel, Antônia?

- Concordo. Pelo menos, se ele gostasse realmente da gente, poderíamos fazer uma relação a três, né?

- Ele iria nos trair muito e nossas cabeças ficarão com chifres gigantescos.

- Pois é. Não iria suportar.

- Antônia, não quero te perder. Vamos ficar só nós.

- Nem eu, João, não quero te perder. Não consigo me imaginar sem você.

***
Resolveram dar uma chance ao casamento e apagaram as mensagens que Lauro, o insaciável, enviava para os dois no mesmo dia da revelação.


UM CASO PECULIAR( conto antigo)



Isabel estava muito feliz. Iria casar com o noivo, que conhecia desde criança e passou no vestibular. Decidiu consultar com a avó o seu futuro. A senhora disse que sua neta iria passar um inferno astral. A moça perguntou a causa.
– No seu futuro, Isabel, encontrará um homem que vai seduzi-la. Ele é permissivo. Nunca aceita escutar um não. Fará de tudo para conquistá-la e conseguirá. Depois, a jogará fora.
No início, a moça não acreditou. Mas, perguntou como conseguiria escapar desse homem tão terrível. Sua avó falou que ela saberia quando encontra-lo à primeira vez. 
Primeiro dia de faculdade, Isabel radiante conheceu veteranos e calouros. Teve que cumprir várias atividades que eram mandadas pelos veteranos. Iria ser um dia perfeito, quando encontrou o homem, que poderia fazer a sua vida um desastre.
Era um rapaz terrivelmente atraente. Olhou-o e teve a certeza que era ele. Isabel quis fugir da lábia do moço, mas ela não conseguia se livrar de sua lábia. Então, teve um pensamento: “Eu tenho um noivo que amo. Se eu disser um não para esse homem, ele ira me perseguir e conquistará o meu coração e como disse minha vó, ele irá brincar comigo. Depois, ficarei sem nada". Teve uma ideia: “Darei logo o que ele quer. Saciado, me deixará em paz.”
Pôs o plano em prática. Deixou-se envolver aos caprichos do sedutor. Foram ao apartamento dele e transaram. Quando acabou, Isabel foi embora e o rapaz nunca mais a procurou. Isabel somente contou para a sua avó, e ele não a recriminou. Disse que a neta agiu com sabedoria, pois o rapaz era perigoso. Explicou à jovem que como cedera logo, ele não utilizou totalmente sua persuasão. Por isso, a moça conseguiu preservar o amor do noivo e a sua razão.
Isabel conseguiu ser feliz para sempre. Quando terminou a faculdade, casou-se e hoje em dia tem uma linda família e é bem sucedida na profissão que escolheu seguir na universidade.

****

O homem terrivelmente sedutor pensou que Isabel era mais uma do seu harém: – Se ela ligar, vou dizer que estou muito ocupado. Tenho outras gostosas pra traçar.
Teve a certeza que ela iria ligar para ele.  Mas cansou de esperar. Partiu para uma nova conquista.
Isabel nunca ligou.

CEMITÉRIO DA PAZ CELESTIAL( conto antigo)

Imagem encontrada no google


Este cemitério deveria ser um descanso para mortos. Só que não é assim. Em vez dos mortos vagarem e assombrarem o cemitério, é ao contrário, são os vivos que atormentam e assombram os habitantes defuntos do local com assassinatos, tráfico de drogas, estupro, casais transando em cima dos túmulos; crianças e jovens pichando os mausoléus, ladrões arrombando túmulos para roubar os cadáveres, necrófilos abusando das mortas-virgens e reuniões de magia negra...


– Isso é um absurdo! Um casal de namorados transou bem em cima da minha tumba e não pude descansar, fiquei todo nervoso. 
– E esses jovens que picharam meu mausoléu, gastei uma fortuna e agora ele está todo rabiscado. E o pessoal que faz feitiçaria coloca carcaça de bode e sangue de galinha aqui, o meu túmulo fica cheio de mosca varejeira. 
– Pessoal, eu sou nova aqui. Morri há um dia e já aconteceu uma coisa horrorosa comigo! Fui e sou uma senhora muito respeitável e, por isso, morri virgem. Tinha orgulho disso, mas um tarado asqueroso arrombou meu caixão e me violou! Não é um absurdo?! Perdi minha virgindade, depois de morta! – e começou a chorar.
– E os que traficam drogas e usam a minha tumba de escritório! –. 
Os desabafos duraram por muito tempo; não podiam fazer nada. Quem daria ouvido aos mortos? As autoridades nem conseguem dar assistência aos vivos, quanto mais aos que já não estavam mais.



Um poeta morto, ouvindo os problemas dos seus vizinhos de túmulo, escreveu um poema:
O ÚLTIMO SALVADOR DOS TEMPOS
No final dos tempos,
quando todos estarão desesperados e desenganados,
nascerá de um ventre em decomposição,
o nosso último salvador.
Da morte,
nascerá vida, que
nos ajudará a ser salvos
do apocalipse final.




sábado, 18 de outubro de 2014

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

-Sabe qual é o problema?


Imagem encontrada no  google

Ninguém me escuta, eles chegam de mansinho e dominam tudo. O pior cego é aquele que não quer ver. Eles invadem nossas casas e dominam nossas mentes. Até você, doutora, é dominada. Pensa que sabe tudo, mas não sabe de nada. Eles estão querendo dar um golpe em todo universo, mas não deixarei. Doutora, não quero tomar mais remédios que me entorpecem, eles querem me matar, pois sou o único, a saber, da existência deles. Doutora, tenho provas que eles têm ligações com a Rússia que quer virar comunista de novo, eles até reviveram Osama bin Laden. Fora as reuniões secretas com Irã, China, Oriente Médio e a Coreia do Norte... Obrigado, doutora, por me oferecer água, estou com muita sede... Doutora, estou com muito sono, sabia que não podia confiar em você, o que botou na água, doutora?______

Ao confirmar que o paciente dorme tranquilamente, a doutora sorri. ELES aparecem e o levam do consultório. Sozinha, aperta um botão escondido na nuca e a cabeça se abre. Uma fada de cristal aparece e voa em direção à janela.






quinta-feira, 16 de outubro de 2014

ALEJANDRA (2007)



–Alô, sou eu Alejandra. Não adianta disfarçar a voz, observo você faz tempo, desde que acabou de ler o livro Sobre Heróis e Tumbas, tem medo que eu apareça nua e o afogue no mar obscuro e revolto. Sou a princesa-dragão e a minha enfermidade produz pesadelos terríveis em você, sou amaldiçoada. Não tem curiosidade em me conhecer profundamente? Precisa atravessar o túnel-poço-cloaca para conhecer minha diabólica e incestuosa existência. Apesar de dizer que “ ninguém merece uma Alejandra na vida real”, ficou fascinado por mim. Há obras de arte que nos marcam como gado, pior, queimam a alma. Sou uma deusa muito antiga, em minhas veias corre o sangue de povos milenares.  Como já sabe o meu nome tem nove letras que nem a minha pátria. Por favor, não fica mais escrevendo isto na agenda e falando com a primeira pessoa que encontra, não pega bem. Um leitor atencioso percebe isso e você não descobriu a pólvora, querido. Há uma fúria em mim, herdei da minha família, principalmente do meu pai. Por isso, matei-o e me entreguei às chamas, desejava acabar com círculo-vicioso-metafísico-diabólico-incestuoso que me prendia. O fogo destrói e ao mesmo tempo purifica. E aí, quer fazer a travessia do túnel-poço-cloaca?




Melados de pirulito(mini antigo)

Imagem encontrada no google



Paulinho muitas vezes não sabia os nomes das coisas, mas as sentia. Era uma tarde quente, a mãe como de costume foi buscá-lo na escolinha. Quando ia atravessar a rua, encontrou uma menina. Teve um súbito impulso de ir ao encontro da garota.
O sinal estava fechado. Ele largou a mão da mãe e se aproximou da menina. Dizendo: - Quer ser minha amiga? E lhe deu uma bitoca na boca. Sentiu um gosto de doce, os lábios da menina estavam melados de pirulito.
O sinal ficou verde, a mãe de Paulinho o pegou e repreendeu, mas no fundo estava emocionada: " Como ele é safadinho...". A outra mãe nem ligou, tinha pressa para preparar o jantar. O marido ia chegar de viagem. As duas crianças se despediram com uma troca rápida de olhares.

Nunca mais se viram.

sonho recorrente



segunda-feira, 13 de outubro de 2014

FINITUDE





Há um fantasma dentro de mim, que sempre aparece refletido no vidro sujo da janela do ônibus, assombrando-me em certas ocasiões. Diz várias vezes que preciso valorizar todos os dias por estar vivo. Quando era mais novo, achava isto um porre, mas, agora, começo a entendê-lo. Percebo minha finitude.

***


domingo, 12 de outubro de 2014

A PRESA

Imagem encontrada no google




Noite fria, ele observa o momentos certo para atacar. Caminha com passos leves e observa as casas. Encontra uma janela aberta de uma mansão e vê uma jovem de camisola transparente. Lambe os beiços e se prepara para invadir a casa. Facilmente destranca a porta sem fazer barulho, questiona-se como aquela casa não há câmeras e nem alarmes. Mas, seu desejo de roubar e possuir a jovem fala mais alto. A casa está escura e a luz vinha de um aposento do segundo andar. Ele se guia pela claridade e encontra a jovem, que o observa. Como caçador pressente que existe algo errado. Ela sorri e um barulho estranho ecoa no estômago dela. O último pensamento que tem é que sempre foi a presa, desde o início. 

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

ESTRANHO NO NINHO





Tudo bem que vocês são flores e eu uma garrafa de plástico, mas me adotem, por favor. Fico inebriado com suas belezas efêmeras que sempre se transformam e, até quando murcham, continuam belas e com a aura de quando desabrocharam. Quanto a mim, sou descartável e imutável por vários anos. Através de vocês, descobri que vida e morte é uma só passagem, que movimenta o mistério do universo. Eu testemunharei tudo isso, sentindo admiração e inveja.